02 February 2007

Em tempos de pobreza.. nada como uma boa alegria.

Ora cá estou eu de noooooovo!

Pois é minhas amigas, isto em tempos menos bons - férias longas prestes a acabar, dinheiro não abunda, Maria Luísa em trabalhos de parto por causa do(s) emprego(s), mãezinha de Nunette idem aspas aspas, e por aqui poderia continuar.. - nada com o uma boa surpresa, repleta de energia e boa disposição.

Andava eu (fabulosa) com Maria Tânia pelo corredores da Worten do Colombo (na FNAC só as primadonnas, né Arturette?), em busca de um jogo de Playstation para queimar os últimos shots não-alcóolicos (a.k.a. entediantes) de férias quando vi (e logo me lembrei) que a última tournée da Sra. Ritchie já se encontra à venda em DVD - sim, daquela tournée que duas tresloucadas que a gente cá conhece foram a Amesterdão ver (e nós completamente roidinhas de inveja).

Pois claro está que deitei logo a mão a um e vim toda contente para casa, e com menos 22 euros no bolso.

Minhas amigas só vos digo uma coisa: eu dou a minha vida em como a equipa de produção dela é uma cambada de bichonas de bom gosto e com um sentido de estética anormal. Quem conhece os trabalhos da mãe do Rocco e da Lurdes Maria não fica propriamente surpreendido com alguma fórmula nova, porque de facto por todo o concerto nós já "vimos aquilo em qualquer lado". A grande diferença é que "tudo aquilo" é, mais uma vez, muito bem preparado ao pormenor e até aposto que, em cada vez que o voltarmos a ver (ao concerto), nos deparamos com qualquer coisa nova, que "não estava ali, naquilo".
Há sempre um senão: continuo a achar que em algumas partes ela continua muito plástica, no sentido em que não é espontânea quando tudo á volta exige que ela cumpre os três passos para a esquerda e a seguir um para à direita ou até quando adopta uma coreografia (por exº no Get Together) que já está vista e revista (nese caso específico, no G-A-Y, há quase dois anos atrás, e em todos os outros concertos que já deu, e em que cantou esta música)

Eu deixo-vos um excerto, logo a abertura, que de tudo o que vi no DVD foi o que mais impressionou, não só por todo o cenário mas sim pelo excelente remix de uma música dos 80' que o Stuart Price, mais uma vez, elaborou para a nossa Madonna - I Feel Love.

Nunette, a catraia de todas vocês.


3 comments:

Arturette said...

O que vale é que esta rapariga já não me surpreende, pois eu sei o quanto ela é fantástica, atenta, inteligente e sempre em cima do novo hit....estou a falar de ti Nunette...
Continua assim.
Beijinhos desta que um dia há-de renascer e contar como foi a sua operação plástica...(ainda estou no recobro)....

Anonymous said...

Olha olha eu a pensar que era a unica que fazia plasticas, mas pelos vistos tenho uma copycat, ai maria arturete melher, onde te meteram a faca?

Nunette said...

Meteram-lhe uma faca em todo lado menos onde deviam. Continua flácida e descaída. Mas pelos vistos ela preza o momento de recuperação, dado que aqui nem os dedos mete.. mas nos vídeos free do Jason, do Kevin, do Matt e seus semelhantes, aí sim..