19 September 2008

Weekend Crush

Maximiana

A personagem que marcou uma geração. Ela dançava, cantava, emocionava-se. Uma senhora simples, sensível, inocente mas com uma filha que não a merecia e que se pelava por um “cafézinho cooooooom leite!”. O que nos rimos, passado, presente e futuro, com a Maximiana. Aqui fica, para matar as muitas saudades do nosso Herman no tempo em que era verdadeiramente genial.



O que nós não sabíamos, é que nessa altura já as "amigas" íam jantar ao Bairro Alto. Essa é que é essa! Bom Fim-de-Semana

P.S. - Loura Migratória, que é feito da tua presença? Não andas a cumprir...

5 comments:

Noiva SubUrbana said...

A Loura Migratória anda demasiado migrada.

Arturette said...

Amigas.....mais uma vez recordei e recordei....mau sinal.....Velhas.....ou maduras...ou experientes?????
O "Bairro" foi, é sempre será um cantinho de amigas....

Beijinho Bom!!!

Nunette said...

adoro a machona - parece a zanáte

Luizinha said...

Arturette,

Qual velhas? A menina esquece-se que começou na vida ainda era uma moçoila?
São e já muitos anos a virar a ''Franga'' isso é que é!
Nós jamais seremos velhas quanto muito experientes.
Ai ai ai a menina!!

Bjs da tia Luizinha

Noiva SubUrbana said...

Nunette: Quem dera à machona parecer a zánate. A Tia Zánate com 60(?)anos ainda dá muita "caturreira".